Vizinho barulhento: como enfrentar este problema sem confusão? - Projeto Mosaico
Área do Cliente

Vizinho barulhento: como enfrentar este problema sem confusão?

Imagine a seguinte situação: você está se preparando para ler um livro na sua casa, mas quando senta e começa a se concentrar, percebe que isso é praticamente impossível. Conviver…

By: Projeto Mosaico 19/12/2018

Imagine a seguinte situação: você está se preparando para ler um livro na sua casa, mas quando senta e começa a se concentrar, percebe que isso é praticamente impossível. Conviver com vizinhos barulhentos é perturbador e atrapalha você nos momentos em que mais precisa de silêncio. Bem, essa é uma situação bastante comum nas residências e provavelmente você se identificou com ela.

Música alta, latidos de cachorro, choro de bebê, móveis sendo arrastados… nossa! Realmente esses ruídos podem atrapalhar o sossego de qualquer pessoa. Neste post, você vai ver algumas dicas de como pode lidar com uma vizinhança barulhenta sem prejudicar o seu relacionamento com as pessoas que moram próximo da sua casa. Vamos lá?

Primeiramente, vamos entender o que diz a lei?

Antes de começar a resolver essa situação desagradável você precisa estar respaldado, concorda? Conhecer a legislação relacionada a esse problema é fundamental. De acordo com o artigo 42 da Lei Federal de Contravenções Penais (Lei nº 3.688, de 3 de outubro de 1941), qualquer cidadão brasileiro está sujeito à multa ou reclusão que pode ir de 15 dias a três meses por perturbar o sossego alheio.

O texto ainda especifica algumas situações em que a lei pode ser aplicada, como em caso de gritaria e algazarra, atividade profissional incômoda ou ruidosa, abuso de instrumentos sonoros e barulho animal. A denúncia pode ser feita em uma delegacia de polícia desde que esteja acompanhada de um boletim de ocorrência. Mas o que você acha de conferir outras alternativas que evitem esse desgaste?

Dialogar pode esclarecer as coisas

Se for a sua primeira tentativa de resolver o problema com o vizinho barulhento, o ideal é discutir sobre o assunto diretamente com ele. Tudo bem, nós imaginamos o quanto ruído está incomodando você, mas nós vamos listar algumas dicas para que a situação não se torne numa confusão ainda maior. Olha só:

Fale calmamente

Mesmo que você esteja com a razão, colabore para que tudo seja resolvido tranquilamente.

Mencione o que está incomodando você

Sempre respeitoso, explique que a parede que divide as casas é fina e dê exemplos de algumas situações da sua rotina que estão sendo prejudicadas.

Fuja do tom de confronto

Mesmo que você esteja extremamente estressado com o problema, não faça acusações. Tenha em mente que você precisa de uma solução e não de uma inimizade.

Sugira um acordo

Peça a compreensão dele para a minimização do barulho antes ou depois de algumas horas do dia. Pense nos momentos em que você mais precisa de silêncio e faça essa sugestão da melhor maneira.


Você também pode gostar de ler:

De que forma um bairro privilegiado melhora a sua vida?

Os maiores erros na hora de comprar a casa própria

Conheça dicas surpreendentes para conservar a sua casa


Faça ajustes na sua casa

Outra opção viável porém mais trabalhosa e cara é trocar algumas coisas na sua casa com o objetivo de amenizar os ruídos. Se o barulho vier dos lados ou da casa da frente, por exemplo, trocar janelas e basculantes por modelos que permitam o isolamento acústico e a vedação completa pode ser uma alternativa.

Outra opção que evita um quebra-quebra dentro da sua casa é a instalação de uma porta antirruído. Não será necessário sequer trocar as peças da sua porta atual para colocar o novo modelo no lugar. Afinal, ela funcionará como uma segunda porta sobreposta àquela que já existe. Bem prático, não?

Experimente métodos que possam amenizar o ruído

Definitivamente, não dá para ignorar os ruídos do vizinho barulhento! Mesmo que você tente, eles podem ser bastante irritantes e atrapalhar de qualquer jeito. Nessas horas, investir em protetores auriculares ou em aparelhos que reduzam os resíduos sonoros pode ser uma ótima ideia.

Atenção!

Caso você tenha motivos para desconfiar que o barulho está sendo causado por conta de problemas de violência doméstica ou que alguém está em perigo, não se omita! Ligue para o 180 (Central de Atendimento à Mulher) e para a polícia imediatamente. Explique a situação e peça anonimato.

Além disso, por mais tentador que seja, NUNCA experimente retribuir na mesma moeda. Essa atitude não resolveria o problema e ainda causaria mais dores de cabeça.

Este conteúdo foi útil para você? Você já viu como fazer uma abordagem pacífica com o seu vizinho barulhento. Agora, que tal dar uma olhada nessas dicas necessárias para quem quer ter uma ótima relação com os vizinhos? ')}

Disqus
Outros Posts