7 dicas valiosas para a reforma da casa

7 dicas valiosas para a reforma da casa

Após um certo tempo, é natural que a gente sinta vontade de realizar algumas mudanças na estrutura da casa. Seja para dar aquele up no visual, seja para corrigir algumas imperfeições adquiridas ao longo dos meses, o objetivo é igual: modificar. Mas o processo requer precaução, já que uma reforma mal planejada pode pôr tudo abaixo, literalmente (no pior dos casos). Para que isso definitivamente não aconteça, aprenda neste post a se organizar para uma obra sem prejuízos (financeiros e materiais).  

Quebra-quebra, barulho intenso, poeira, mas muita poeira. Quem decide embarcar no desafio de reformar a casa própria deve se acostumar com essa rotina, não é verdade? Mesmo para procedimentos simples como uma mão de tinta nas paredes ou uma troca de portas, prestar atenção a cada detalhe é fundamental. Para que tudo saia em perfeito estado, organização é a palavra de ordem. Algumas orientações podem ajudar a tornar o período de obras menos complicado.

Para uma reforma de qualidade, eu preciso:

Criar um cronograma

Criar uma programação é fundamental para uma reforma tranquila.

Solução para melhorar a administração dos afazeres, o cronograma ajuda você a ter um controle maior em relação ao andamento da construção. Com ele, é possível ter noção, por exemplo, da quantidade certa ou aproximada de material que vai ser gasto e, claro, do dinheiro que será investido. Dá também para verificar quantos profissionais vão precisar ser contratados e como cada serviço impactará os seus rendimentos. Em caso de alterações na programação, você tem como coordenar com mais clareza a maneira de resolver o transtorno.

Definir as etapas de trabalho

Depois de determinar os valores e os prazos, chegou a hora de estabelecer quais partes da sua residência vão receber os reparos. E por que isso é importante? Porque será a partir desse ponto que você vai ter uma percepção do que realmente vai necessitar para a produção começar. É complicado demais realizar uma reforma na casa inteira porque isso praticamente obriga a sua família a escolher um outro lugar para morar durante a restauração, então agir com calma e por partes é o recomendável.

Acompanhar a compra dos equipamentos e a escolha dos profissionais

Escolha profissionais confiáveis e materiais de qualidade.

Agora que você já sabe o que precisa comprar e compreende por onde vai começar, ficou ainda mais fácil selecionar quem e o que vão proceder com a execução do planejamento. Abra os olhos e veja com cautela o tipo de material solicitado. Se for preciso, consulte pessoas de confiança ou profissionais do ramo para tirar as suas dúvidas. Tem muita gente por aí disposta a dar golpes em moradores inexperientes, viu? Atitude similar no momento de contratar os responsáveis pelo manuseio do material, isso porque não ligar para o assunto ou admitir alguém, exclusivamente, por conta do preço baixo, pode ser um perigo. Lembre-se de que é a sua casa que vai receber a reforma, ou seja, um errinho e as perdas vão pesar no seu bolso. Sem contar que a segurança da sua família estará exposta a essas pessoas durante a obra.

Estar pronto para imprevistos

Mesmo que você tenha preparado o terreno para receber as modificações, quase sempre acontecem inesperados. São muitas as circunstâncias, portanto serenidade. Compare o que variou e estipule prioridades para usar o dinheiro com prudência. Se for algo que dá para deixar em segundo plano para uma correção posterior, siga com a obra sem comprometer os rendimentos, mas sempre faça seu orçamento considerando uma margem de erro de, pelo menos, 15% para evitar surpresas negativas.

Manter a limpeza e a organização

Deixe tudo no lugar após a reforma para manter a ordem.

Nós entendemos bem que uma construção gera resíduos e que esses restos fazem a maior bagunça. Entretanto, zelar pela manutenção da casa é imprescindível para o sucesso das atividades. Observe bem os cantos e atente-se para a limpeza dos rejuntes, dos adesivos das louças e dos respingos de tinta. Proteja os móveis com lonas e, ao fim do dia, junte o entulho gerado. Nem tudo o que você programa em relação aos materiais e equipamentos é realmente usado, sendo assim guarde o que sobrar para o futuro e fique sempre atento a prazos de validade, pois alguns produtos vencem rápido.

Outras dicas sobre reforma: 

Aposte na sustentabilidade – é cada vez maior a preocupação com o meio ambiente nas obras. No mercado, há uma infinidade de produtos que podem facilitar o seu dia a dia sem gerar um grande impacto. Lâmpadas de LED são um bom exemplo de como garantir economia e, de quebra, ajudar a natureza.

Não tenha pressa de acabar – já dizia o ditado A pressa é inimiga da perfeição. Claro, não estamos afirmando que você precisa lidar com cimento e argamassa por gerações, mas respeite o tempo ideal da reforma. Se a construção for muito corrida, o acabamento pode ser afetado.

Gostou do nosso conteúdo? Então não deixe de acompanhar a nossa matéria especial Investir num condomínio de lotes ou de apartamentos?



Leave a Comment

Your email address will not be published.